A Bela Adormecida

Texto lacunado

Leia o texto com atenção!!!!
   adormeceram      batizado      beijo      cama      casamento      castelo      cem      dedo      dragão      espinhos      fada má      fadas      feia      festa      filho      maldade      maldição      menina      morrer      morrerá      príncipe      princesa      rei      sono      sono profundo      velha   
leia o texto e observe que palavra podemos acrescentar em cada lacuna.

???


Era uma vez, um rei e uma rainha que tinham um enorme desejo: ter um . Tiveram de esperar vários anos até que, finalmente tiveram uma . Os pais ficaram muito felizes e, pediram a sete para serem madrinhas da sua pequena princesinha. Como o costume era cada uma das fadas conceder um dom, a sua filha seria a mais perfeita do mundo.
Já na festa do , cada fada-madrinha recebeu um prato, um garfo e uma faca em ouro. Tudo parecia estar a correr bem, até que entrou na sala uma oitava fada, muito e . O rei prontamente declarou:
- Há cinquenta anos que ninguém a via! Como não sabia onde estava, não a pude convidar e, agora também não pode ficar na ! Infelizmente, eu não lhe posso dar um prato, uma faca e um garfo em ouro, porque só mandei fazer sete.
A fada velha resmungou:
- Isso é um insulto! Eu ainda sou uma fada, tal como as outras!
Observando que a fada velha estava muito zangada e, para desfazer alguma que ela fizesse, a fada mais nova escondeu-se, deixando assim a sua prenda para o fim.

Quando a festa acabou, as fadas ofereceram as suas dádivas à princesa bebê:
- Eu te dou o dom da beleza!
- Já eu, te concedo o dom da sabedoria!
- Eu ofereço-te o dom da graciosidade…
- Declaro que serás uma excelente bailarina!
- Terás sempre uma bela voz e, vais ser uma magnífica cantora!
- No teu longo percurso, serás uma artista de renome...
Com grande rancor e fúria, a fada velha disse:
- A princesa vai picar um num fuso e, !
Todos ficaram apavorados, até que a fada mais nova apareceu e declarou:
Isso não vai acontecer, a princesa não vai morrer! Quando ela se picar no dedo, cairá num profundo, durante anos. Aparecerá um , que a acordará!
Mesmo assim, o ficou com receio:
- Ordeno que sejam queimados todos os fusos que existam no reino, imediatamente!
E, assim foi. Durante muito tempo a menina, foi crescendo livre de perigo.
Um dia, já com dezoito anos, a princesa viajou com os pais até um reino próximo. Ao dar um passeio sózinha pelos campos, encontrou uma casa com a porta aberta. Aí estava uma velhinha, a disfarçada, com uma roca e um fuso.
A princesa disse:
- Estes são objetos que nunca vi! Posso experimentar?
- Claro que sim, minha menina! - disse a velha manhosa.
A princesa, sem saber de nada, estendeu a mão, tocou no fuso, picou-se no dedo e, desmaiou…
Quando foi encontrada e levada para o seu , os seus olhos já não se abriam, mas ela continuava a respirar, ainda que devagarinho. Ao ver que, a se tinha concretizado, o rei, emocionado, ordenou:
- Levem a minha querida filha para o seu quarto!
Já deitada na sua bordada a ouro e prata, a princesa parecia um anjinho a dormir.
A mais nova das fadas soube o que tinha acontecido e, foi para o castelo:
A princesa vai dormir em paz, mas com a minha varinha vou tocar em todos os seres vivos, para que eles durmam com ela!
Os reis e todos os que estavam naquele castelo, criados, soldados, cavalos e até os cães, também. Cem anos passaram… e o reino estava ainda adormecido.
Um príncipe, que vivia num reino distante, ouviu histórias sobre uma bela princesa que dormia há muito tempo naquele castelo, à espera de um príncipe que a iria acordar. Com o coração a bater pela bela moça que o esperava, decidiu partir até lá. No entanto, a fada má, transformada em , aguardava-o:
- Tu não vais ao castelo. Isso nunca vai acontecer!
Mas o príncipe, só a pensar no seu amor, arranjou forças suficientes para conseguir derrotar o dragão, que acabou por .
Ao chegar ao castelo, este estava coberto por uma mata de que, misteriosamente, abriu-se para deixar passar o príncipe:
- Ah!!! Tantas pessoas no chão! Parece que estão mortas, mas afinal estão num ! Mas onde está a minha amada?
E o príncipe entrou, em todos os quartos até que, encontrou a princesa deitada. Ele caiu de joelhos e, emocionado declarou:
- A minha princesa é tão bela! - e deu-lhe um .
- És tu, meu príncipe? Esperei tanto tempo por ti! - disse ela a sorrir.
Entretanto, pelo castelo os reis e todos os outros iam acordando ficaram muito felizes. Nessa mesma noite, chamaram o padre e toda a família do príncipe, para ser celebrado o maior alguma vez visto e realizado no reino.
Envolvidos num grande abraço, unidos de amor um pelo outro, o príncipe e a princesa viveram felizes para sempre!...